Buscar
Youtube Instagram

Notícias

11.04.2019 - 11:47

Vacina contra gripe: com direito assegurado por ação da ACP, professores são vacinados até o dia 31 de maio

Iniciada nesta quarta-feira (10), a campanha em Campo Grande o primeiro grupo a ser priorizado é das crianças menores de seis anos, gestantes e puérperas
|
Compartilhe:

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2019 começou nesta quarta-feira, 10 de abril e segue até 31 de maio nas 68 unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF).

Em Campo Grande, o primeiro grupo de risco a ser priorizado é das crianças menores de 6 anos, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto). O grupo dos professores entra na ampliação do dia 22 de abril. A meta da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), para este ano, é imunizar 90% do público alvo.

Os profissionais da educação se tornarem público-alvo da campanha nacional de vacinação foi uma conquista da ACP que, por meio da secretaria jurídica, ingressou com ação na justiça, e a vitória originou a Lei Municipal nº 5.225/2013 e Lei Estadual nº 4.575/2014, assegurando o direito à imunização para os educadores.

Mobilização

O Dia D de mobilização da campanha está previsto para acontecer no dia 04 de maio. Todas as unidades básicas e de saúde da família estarão mobilizadas para vacinar as pessoas pertencentes ao público-alvo exclusivamente contra a gripe.

Do dia 29 de abril ao dia 5 de maio a SESAU irá disponibilizar um trailer que ficará na Praça Ary Coelho para fazer a imunização contra a gripe. É estritamente necessário a apresentação de documento que comprove que a pessoa é pertencente ao grupo de risco.

Documentação

Para receber a dose, todos os indivíduos do grupo de risco devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia), documento pessoal de identificação e a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os doentes crônicos devem apresentar laudo médico ou atestado da doença, podendo ser aceita cópia do receituário médico recente, as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; profissionais de saúde: a carteira de conselho ou holerite; os indígenas: cadastro na SESAI.

O controle mais rigoroso para imunizar as pessoas do grupo de risco é para atender as recomendações do Ministério da Saúde, que não deve disponibilizar doses extras.

A doença

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza que é transmitida através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A gripe provoca febre, dores no corpo e mal estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar um posto de saúde.

Medidas preventivas

• Higienização das mãos antes de tocar mucosas (olhos, boca e nariz) e após espirrar;

• Proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

• Indivíduos doentes devem manter repouso, alimentação balanceada e ingestão de líquidos adequada, e evitar contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerados;

• Caso o indivíduo apresente febre, tosse, dor de garganta, falta de ar ou qualquer outro sintoma associado deve procurar atendimento médico para melhor avaliação;

• Manter o cartão de vacinação atualizado, com atenção à vacinação anual contra a gripe (influenza), de acordo com os grupos preconizados pelo Ministério da Saúde.


Com informações da Sesau.
Tag3 - Desenvolvimento Digital