Buscar
Youtube Instagram

Notícias

16.01.2018 - 15:36

Ao acolher professores concursados, ACP ganha energia revigorada

Em dois dias, sindicato se tornou um lugar de realização de sonhos e de alegria para educadores que começaram a feliz maratona até a posse em seus cargos efetivos
|
Compartilhe:

O dia-a-dia da ACP se faz com educadores. Seja unido em luta, seja buscando amparo legal para sua carreira, seja utilizando os muitos serviços que o sindicato oferece para seus filiados. Essa é uma casa de professores e professoras. Mas neste início de ano, nestes dois dias de janeiro (15 e 16), a ACP se tornou um lugar de realização de sonhos, de alegria para profissionais da educação que começaram a feliz maratona até a posse em seus cargos efetivos.

Os sorrisos de Jéssica e Eliane durante o último abraço antes de se despedirem evidenciam a alegria das pedagogas naquele momento importante. A orientação para nomeação e posse como efetivas na Rede Municipal de Ensino é aquele momento alegremente divisor de águas. Antes dele estava a insegurança do contrato como professoras temporárias, assim como a expectativa de uma carreira estável quando fossem chamadas para assumirem os cargos que conquistaram por meio da aprovação em concurso público.

“Hoje é um dia muito importante para mim. Estou feliz em poder assumir meu concurso. Essa posse significa muita coisa. Representa estabilidade financeira, segurança, tranquilidade para realizar meu trabalho sem o medo de não ser convocada no próximo semestre. Agora eu tenho um plano de carreira e estou muito esperançosa com o futuro que a profissão me reserva”, comemora a jovem professora Jéssica Bento Barbosa, de 25 anos.

Ao seu lado, a professora Eliane Castilho afirma que acredita no concurso como a melhor forma de seleção na educação pública. “O concurso é a maneira mais justa de ingresso e a que proporciona a melhora na qualidade do ensino. Porque quando temos uma carreira para trilhar, que valorize a formação continuada, nos sentimos incentivadas a crescer, estudar. Temos muitos desafios na educação, mas acredito que só poderemos superá-los com dedicação, estudo e união”, pontua a pedagoga.

Essa mesma alegria será compartilhada 686 vezes. Esse é o número de aprovados chamados para nomeação e posse nessa fase, nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Educação física, Língua Inglesa, Arte e anos iniciais. Segundo a gerente de seleção de recursos humanos da Seges (Secretaria Municipal de Gestão), Márcia Dourado, essas vagas têm de ser preenchidas agora.

“Esse é um processo um pouco longo. Nós vamos proceder a nomeação desses convocados e, caso alguém não tome posse, voltaremos a chamar novos aprovados até preencher todas as 686 vagas do edital. Acredito que isso deva ocorrer em fevereiro”, afirma Márcia.

Responsável por liderar os trabalhos de orientação e posse que, neste ano, acontece no espaço da ACP, a gerente de seleção da Seges comemora o sucesso do trabalho. “Está tudo ocorrendo da melhor maneira possível. Quero registrar a acolhida que recebemos da ACP. O espaço é ótimo. Estamos tendo toda a atenção e apoio necessários. Essa foi uma parceria que deu certo, para o bem do serviço e dos servidores públicos de Campo Grande. Eu percebi que as pessoas estão felizes”, avalia a gestora.

Uma luta pela educação

Inseridas em um espaço onde muitos educadores lutaram e construíram a carreira do magistério campo-grandense, e que elas hoje começam a integrar de maneira efetiva, Jéssica e Eliane asseguram que vão dar sequência a essa luta. “A ACP é muito importante para nós. Porque quando mais precisamos, é no sindicato que encontramos amparo. Assim que tomarmos posse, vamos nos filiar. Dessa maneira estaremos seguradas e amparadas legalmente. Além de somar forças com nossos colegas”, resumem o que a ACP representa para elas.

Ali ao lado, recebendo os novos colegas e acompanhando o processo, o secretário de formação sindical da ACP, Gilvano Bronzoni, sente sua energia para a luta se renovar ao saber do posicionamento das professoras. “Eu estou muito feliz nesses dois dias. Estamos vivendo um período muito duro, de retirada de direitos dos trabalhadores, e esse momento em que temos a chamada do concurso, eu vejo o quão importante é estarmos unidos. Porque a realização de concurso é resultado da luta dos servidores públicos. A carreira do magistério de Campo Grande, que hoje atrai esses jovens e talentosos professores e professoras, foi conquistada com muita luta também. Ver que temos sangue novo para revigorar a educação e o movimento sindical é motivo de alegria”, comemora Gilvano.

Para o presidente da ACP, Lucílio Souza Nobre, a chamada dos aprovados é uma importante vitória. “A diretoria da ACP quer parabenizar todos os contemplados nessa chamada para nomeação e posse. Sejam bem-vindos(as) à carreira e parabéns pela conquista”, finaliza Nobre.

Tag3 - Desenvolvimento Digital