Buscar
Youtube Instagram

Notícias

31.10.2017 - 09:13

ACP debate organização e luta em Acampamento Sindical

O evento, que aconteceu nos dias 27 e 28 de outubro, é mais uma novidade no programa de formação, que tem sido priorizada dentro da estratégia de atuação do sindicato
|
Compartilhe:

Uma maratona de 20 horas de estudo para fortalecer a organização dos trabalhadores da educação. Com essa proposta, a ACP realizou, nos dias 27 e 28 de outubro, o 1° Acampamento Sindical. O evento é mais uma novidade no programa de formação sindical, que tem sido priorizada dentro da estratégia de atuação do sindicato.

Palestras; atividades físicas e culturais; discussões e debates foram propostas da secretaria de formação sindical para os 100 representantes sindicais presentes no evento. “Adotamos um modelo de imersão com esse grupo que é decisivo na atuação da ACP. A ideia é fortalecer a união e o embasamento para melhorar nossa liderança e capacidade de mobilização”, explicou o secretário de formação sindical, professor Gilvano Bronzoni.

O foco da diretoria da ACP foi proporcionar uma experiência enriquecedora não apenas do ponto de vista da atuação sindical, mas também pessoal. “Nós entendemos que essas pessoas dedicam uma porção considerável de sua energia para fazer a luta em defesa de toda a classe. Então, é fundamental valorizar esse trabalho, oferecendo possibilidades de reconectar-se com a vitalidade física e emocional também”, pontuou o presidente da ACP, professor Lucílio Souza Nobre.

No campo da representação sindical, as atividades trataram de contextualizar a luta da ACP na resistência contra a retirada de direitos e destacar a importância de os representantes exercerem sua liderança na educação. “Convidamos o professor Guilherme Passamani, da UFMS, que falou sobre organização política dos sindicalizados para ocupar espaços de poder e foi muito proveitoso. Já o nosso trabalho como direção sindical foi resgatar o histórico de lutas da ACP e mostrar como os representantes sindicais atuantes são indispensáveis para o sucesso das nossas reivindicações e defesa dos direitos”, afirmou a vice-presidente do sindicato, professora Zélia Aguiar.

Para o público que participou do evento, os dois dias foram trouxeram muitos benefícios. “O acampamento foi muito interessante. Principalmente para nos apoiar quanto ao nosso papel como representantes sindicais, com informações da conjuntura, com atualização sobre nossa atuação. Isso é muito importante porque nos ajuda a fazer o diálogo com nossos colegas na escola, fortalece a categoria, para quando for necessário nos mobilizar, nós estejamos engajados. Esse momento refaz nosso ânimo e, por consequência, nos ajuda a animar os companheiros da escola”, avaliou o representante sindical da EE Aracy Eudociak, Fábio Virgílio.

A professora Ana Paula Fernandes de Souza, representante da EM Eulália Neto Lessa, também saiu satisfeita do 1º Acampamento Sindical da ACP. “Para mim foi muito proveitosa essa troca de experiências, esse vínculo formado com os colegas representantes e essa formação tão enriquecedora. Eu fui representante sindical em CEINF’s por 10 anos e acho fundamental nossa luta através da ACP, porque vi a participação da categoria evoluir a passos lentos, principalmente em CEINF, mas o importante é que seguimos crescendo”, revelou Paula.

Uma das principais atividades do acampamento foi o estudo para diagnóstico do movimento sindical da ACP, realizado pelos representantes sindicais em grupos de trabalho. Ao final da maratona de formação, cada grupo apresentou sua análise e sugeriu estratégias para aprimorar a atuação. Agora, a diretoria do sindicato vai compilar esses dados e atualizar o planejamento para o ano de 2018.

“Estamos muito satisfeitos com a participação dos representantes. Nessa gestão, temos priorizado a formação sindical e essa foi nossa primeira experiência em formato de acampamento, mas o sucesso do trabalho e a resposta dos participantes já nos faz pensar na próxima edição”, conclui o professor Gilvano.


Tag3 - Desenvolvimento Digital